Meio Ambiente

18 de agosto. Dia Nacional do Campo Limpo.

18 de agosto. Dia Nacional do Campo Limpo

A institucionalização do Dia Nacional do Campo Limpo no calendário nacional representa um reconhecimento à importância desta data dedicada à mobilização dos envolvidos no programa de logística reversa das embalagens de defensivos agrícolas pela conscientização ambiental na agricultura.

Reserva Biológica da Mata Escura e sua importância

Reserva Biológica da Mata Escura- foto: Vinícius AntonioA Localizada entre os municípios de Jequitinhonha e Almenara, a Unidade de Conservação da Reserva Biológica da Mata Escura, com mais de 50 mil hectares de área e tem a finalidade de proteger e preservar integralmente o ambiente natural, sem interferência humana direta ou alterações ambientais.

Controvérsias sobre a energia nuclear. Analise sobre impacto no Brasil

Central nuclear, com canteiro de obras de Angra 3 em primeiro plano

Especialistas examinam as consequências do acidente do Japão para o Brasil.

A importância da floresta. Os perigos do novo Código Florestal

Mata junto aos rios, uma aliada da lavouraDesastres naturais com grande número de vítimas e desabrigados, como aconteceu em janeiro na serra carioca, parecem ser cada vez mais comuns no Brasil. Não é por acaso, segundo a carta publicada por três pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em 24 de fevereiro, na revista Nature. As principais culpadas pelas catástrofes – escrevem Carlos Zucco, Luiz Gustavo Oliveira-Santos e Fernando Fernandez – são as políticas de uso da terra no país, que permitem a retirada de mata em montanhas e junto a cursos d’água.

Ato reúne 24 mil produtores pelo novo Código Florestal

Foto/Reprodução - Agência BrailA presidente da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), senadora Kátia Abreu (DEM-GO) afirmou nesta terça-feira (05/04), durante passeata de agricultores em Brasília, DF, que o novo Código Florestal Brasileiro não incentivará o desmatamento.

Produtos químicos aumentam a destruição da camada de ozônio

Foto/Reprodução

Brasília – A Organização Mundial de Meteorologia (cuja sigla em inglês é WMO) identificou um aumento na destruição na camada no Ártico. A perda é considerada inédita, mas não inesperada. A principal causa da destruição é a elevação no uso de produtos químicos presentes em aerossóis, geladeiras e extintores de incêndio. A camada de ozônio é a que protege a vida no planeta dos efeitos nocivos dos raios ultravioleta.